quinta-feira, 14 de abril de 2016

100 folhas de amor - Manoel Assis

Resenha por: Vitória Bueno
Nota: 9/10
Livro: 100 folhas de amor
Autor: Manoel Assis
Número de páginas: 199
Editora: Independente




Resenha: Esse livro fala sobre as diversas faces do amor, através de poesias. Fala sobre os relacionamentos, desde o saboroso começo, até o fim doloroso. Desde o amor recíproco, até a solidão do amor não correspondido. Mas fala também sobre amizade, que precisamos tanto, sobre a família que está sempre ao nosso lado e sobre a natureza, que nos presenteia com tantas com coisas maravilhosas. Enfim, fala sobre tudo o que envolve amor.
É um livro tão doce e tranquilo de ler que você nem percebe o tempo passar enquanto as páginas voam diante de seus olhos. Quanto mais você lê, mais se apaixona.
Em alguns momentos, eu relia a poesia, para saboreá-la um pouco mais. E em alguns momentos eu a relia por não acreditar em como algo pode ser simples e tão forte ao mesmo tempo. E é assim as estrofes de Manoel Assis. Ele encontrou uma forma de falar de amor para que todos pudessem compreender. E por isso, eu digo que qualquer um pode ler esse livro. Qualquer um que goste do tema: amor.

Devo confessar que a cada dia me encanto mais por esse gênero textual.
O autor está de parabéns com seu livro, que está maravilhosamente bem escrito.

Vou deixar uma poesia aqui para quem quiser ler.


Somos instantes


Instantes de plena alegria,
de completa felicidade,
de tenra ventania.
Somos, às vezes, de verdade.

Somos instantes de saudade...
De amarga lembrança,
em qualquer idade...
Somos todos criança
à procura da verdade.

Somos instantes, e sempre caminhantes...
Momentos de ilusão.
Somos meros iniciantes
Na vida... Porto solidão.

Somos instantes de nada...
Ou de tudo, contudo.
Somos os pedaços da estrada,
que sempre esbarram, no muro.

Se somos somente instantes,
vivemos por segundos.
Nunca somos o de antes,
Pois cada instante é um mundo.

Somos todos instantes...
Ou eternidades!
Somos verdadeiros
Ou falsos.
Somos (ou não!),
Nos grandes percalços,
Pura emoção.