quarta-feira, 11 de maio de 2016

Quem é você Alasca? - John Green

Resenha por: Vitória Bueno
Nota: 10/10
Livro: Quem é você Alasca? - Edição comemorativa de 10 anos
Autor: John Green
Número de páginas: 336
Editora: Intrínseca



Sinopse: Miles Halter tem fascinação pelas últimas palavras que grandes pessoas disseram antes de morrer. Vive de devorar biografias. Mas está cansado de ter só isso para livrá-lo do tédio que é a vida com os pais, na Flórida. Em busca do que o poeta François Rabelais chamou em suas últimas palavras de o "Grande Talvez", Miles sai de casa para ingressar na escola Culver Creek, um internato no Alabama.
Muitas coisas o esperam lá; entre elas, Alasca Young. Inteligente, engraçada, louca e incrivelmente sexy, Alasca vai arrastar Miles para seu labirinto e catapultá-lo sem misericórdia na direção do Grande Talvez.

Resenha: Miles vive na Flórida com os pais. Não tem amigos e odeia sua escola. Quando uma oportunidade aparece, ele não se sente nem um pouco mal em deixar sua família para ingressar em um internato.
Lá ele conhece Chip, seu colega de quarto, também chamado de Coronel, conhece também Takumi, Lara e Alasca,  essa última promete mudar totalmente  sua vida.
Os primeiros dias no internato não são fáceis, mas Bujão (novo apelido de Miles) logo entra na rotina dos novos amigos e começa a se divertir.
Diversas primeiras vezes começam a acontecer em sua vida que antes era só monotonia. Ele começa a fumar, a beber, deixa de ser o queridinho dos professores, apronta bastante em uns trotes e principalmente, se apaixona.

O que dizer sobre esse livro? Não preciso dizer que o John Green é o cara, ou preciso? Esse livro é simplesmente fantástico.
Fala sobre amor e amizade, mas também sobre dor e perda.
As pessoas costumam criticar livros assim, falam coisas do tipo: "o personagem com certeza deve ser um trouxa", e "se for John Green, tenho certeza de que os personagens não irão ficar juntos no final".
A verdade é que bons leitores conseguem enxergar as lições que os livros nos dão, e os livros desse autor são assim, sempre querem te dizer algo. E esse livro com certeza se tornou um dos meus favoritos, e me fez refletir bastante sobre tabus, como a morte e a perda, e também sobre religiosidade.

A história gira em torno de Alasca, uma garota que ninguém parece conhecer realmente. Bujão se apaixona instantaneamente por ela assim que a vê, mas nunca sabe como lidar com o turbilhão de humores dela.
No decorrer da história você acaba percebendo que Alasca já sofreu muito e que isso pode ter desencadeado outras diversas coisas que a levaram a ser como é.
Fiquei impressionada com as novas descobertas em relação a ela, mas também sempre soube que o autor não permitiria que eu a conhecesse totalmente.
Mas gente, por favor, não pensem que o Bujão é trouxa por se apaixonar por ela. Afinal, qualquer um se apaixonaria. No livro ela é uma garota linda e muito inteligente, e também faz coisas extraordinárias, dignas de atenção.

Amei cada personagem. Foi divertidíssimo conhecê-los.
O Coronel, com todo aquele jeito durão, mas com sua fisionomia contraditória (Ele é baixinho rsrs).
A Alasca, uma menina linda mas cheia de mistérios.
Takumi, um garoto engraçado que gosta de rap.
Lara, uma menina romena muito bonita e que tem um sotaque engraçado.
Fora os cenários citados no decorrer da história: o banheiro de Bujão e Coronel, a Toca do Fumo, o carro caindo aos pedaços de Alasca...
Tudo parece ter sido muito bem planejado... Ou não rsrs. Mas eu amei.

Obs: Essa edição comemorativa, para quem não sabe, tem um conteúdo exclusivo, como cenas cortadas do livro e respostas de John Green aos fãs.