segunda-feira, 13 de junho de 2016

A Fronteira - L. Sheleger

Resenha por: Vitória Bueno
Nota: 9,5
Livro: A fronteira - Enigmas de outrora
Autor: L. Sheleger
Número de páginas: 384
Editora: Novos Talentos





Sinopse: O jovem príncipe Nicholas, impulsionado por forças desconhecidas e perturbado por enigmáticos sonhos e visões, tem de partir de sua terra, Benedictio, para enfrentar os assombrosos mistérios e incontáveis perigos de um continente amaldiçoado, Sprevit. Para isso, terá de atravessar uma imensurável e abissal fronteira no centro do oceano, Nessa mortífera aventura, ele contará com a ajuda de um grupo muito peculiar de amigos. Infindáveis batalhas os esperam, bem como terríveis segredos sepultados há centenas de anos. O risco se torna ainda maior quando repentinas traições vindas de dois confusos triângulos amorosos surgem entre eles, colocando tudo a perder. Prepare-se para uma aventura muito além da imaginação, num mundo repleto de criaturas fantásticas, mistérios e magia!

Resenha: O livro já começa cheio de suspense. Nicholas, o personagem principal, que é um príncipe, está em seu aposento, esperando que seu tão ambicionado sono o deixe descansar. Mas ele começa a escutar e sentir coisas malignas ao seu redor. E quando a paz finalmente vem ao seu encontro, ele ainda assim não consegue dormir.

Essa parte do livro me intrigou. Nesse momento, Nicholas visualiza em sua mente, nesse instante de "paz", imagens proféticas e visões do passado. E foi nesse momento, nessa descrição maravilhosa das visões do jovem príncipe, que percebi que o autor era realmente bom.
A visão do personagem foi muito bem narrada e detalhada, e quando acabou o prólogo, eu fiquei muito ansiosa para o primeiro capítulo. Percebi que estava lidando com um grande autor.

Apesar de alguns capítulos serem muito grandes, o que eu já disse que me incomoda, a história flui bem e a cada página, você se sente mais e mais envolvido no livro.
O suspense presente em muitos momentos do romance alimenta ainda mais a leitura.
O leitor precisa ficar bem atento para não perder todos os detalhes, que as vezes parecem sem importância, porém no decorrer da história, se mostram bem relevantes. A forma com que o autor montou os fatos realmente me impressionou.

Além disso, há uma infinidade de personagens que dão vida ao livro.
Há criaturas horrendas e outras extremamente magníficas.
Nicholas tem oito melhores amigos. Cinco humanos: Alex, Anne, Laerte, Zeraford e sua amada Alyce. Dois lagartos: Laniong e Loniong. E um elefante: Mazolor.
Nesse mundo criado por L. Scheleger, tudo é comandado por três raças: os humanos, os lagartos e os elefantes. E acreditem, cada raça tem seu lado impressionante.
Cada personagem tem sua personalidade própria, que as vezes é bem bizarra, o que tráz humor a história.
No decorrer dos fatos, aparecem outros personagens que se mostram bem importantes para o desfecho dessa aventura.

No geral, o livro conta a história dos nove amigos e as descobertas e aventuras ocorridas entre eles. E é claro, sobre a viagem dos personagens ao misterioso continente amaldiçoado que fica além de uma fronteira que nunca deve ser atravessada.

O livro é narrado em terceira pessoa, e se alterna entre o presente e o passado, neste último, os personagens ora vivenciam visões e profecias, ora relembram algum momento já ocorrido em suas vidas.

Recomendo para todos que gostam de boas aventuras e de mundos fantásticos. Eu sinceramente amei o livro e confesso que é um dos melhores livros de aventura brasileira que já li.