segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

O Último Adeus - Cynthia Hand

Resenha por: Vitória Bueno
Nota: 9,5 - 10,0
Livro: O Último Adeus
Autora: Cynthia Hand
Número de páginas: 352
Editora: Darkside



Sinopse: O Último Adeus é narrado por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido de seu terapeuta, como forma conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas 7 semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suícidio e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divorcio de seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com uma rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.


Resenha: Fazia tempo que eu queria ler um livro publicado pela Darkside. É meio estupido porque uma editora não define exatamente se determinado livro é bom ou ruim. Mas acho que 90% (considerando que esta estatística provavelmente está errada já que eu não sou, nem nunca serei uma genia da matemática) dos leitores apaixonados por belos livros como eu, querem os livros da Dakside, então, sorry, mas precisei adicionar esse livro na minha booklist.
Bom, então eu ganhei essa edição linda de presente e não perdi tempo. Devorei esse romance em menos de uma semana.
E devo dizer que não, não são só as capas dessa editora que são maravilhosas. As estórias também são.
Lex leva uma vida normal, na medida do possível. Seus pais se divorciaram há alguns anos e isso abalou sua família, principalmente seu irmão, que passou a ter ideias suicidas. Mas fora de casa, nossa protagonista tem uma vida agitada. É uma genia da matemática e espera entrar para a melhor universidade do país, desse ramo. Tem um namorado super legal e que compartilha os mesmos talentos geniais dela, sem contar que eles se dão muito bem. E tem amigos que estão sempre ali para ajudá-la. Ela está tão feliz e descontraída que não percebe o quanto seu irmão está mal, e nem o quanto sua vida irá mudar dali para frente.
No dia 20 de dezembro seu irmão Tyler se mata.
Ela não consegue entender os reais motivos. Não consegue aceitar. Se culpa pela morte do irmão.
Passa a ir a um terapeuta que lhe incentiva a escrever um diário para liberar seus sentimentos reprimidos, já que ela se recusa a tomar remédios.
Sua vida acabou.

"Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio."

A escrita é fantástica! Os capítulos pequenos. Essa junção, para mim, torna o livro perfeito. Simplesmente não dá para parar de ler.
Os personagens que fazem parte da história são muito bem descritos. E o papel deles na história, é muito bem definido. Conhecemos logo a mãe de Lex, que desde a morte do filho tem estado bem deprimida, começou a beber e jura sentir a presença de Tyler pelos cantos da casa, Conhecemos o pai de Lex, um contador de meia idade que abandonou a família por outra mulher. Os amigos de Lex, pessoas que não sabem lidar muito bem com o sofrimento da amiga. Há diversos outros personagens muito importantes mas não vou dar spoilers.
Para os medrosos que pensam que todos os livros da Darkside são aterrorizantes: esse livro á incrível! Não se preocupem de morrer de medo, rsrs. Esse livro está mais para um drama. Nada de terror, ok?